• Look – Doux no SPFW

    Oi meninas, tudo bem? Por aqui no SPFW está bem movimentado, estou adorando. Hoje trago para vocês um look para lá de especial. Eu ainda não havia postado nenhum look com body por aqui, pois não encontrava um que tinha a minha cara. Na hora que vi este body da Doux eu simplesmente me apaixonei.  Muito meu estilo. Ele é verde e todo aberto nas costas, o tecido tem uma textura poderosa. Combinei com uma saia midi preta de couro e cinto para complementar o visual.   Ficou TOP, né? Adorei esta produção! A Doux tem uma variedade de “Body”, CLIQUE AQUI para ver.

    Body Doux: TEM AQUI / Saia: ZARA / Scarpin: Vinceza TEM AQUI / Jaqueta: Guess

    Meninas a Guess tem loja no Cidade Jardim, Center Norte e amanhã (04/04/2014) abrirá as portas no Villa Lobos. Os 100 primeiros clientes terão uma surpresa especial no dia da inauguração.  Não percam!

    O catálogo da nova coleção da DOUX está maravilhoso, a atriz Mariana Rios é a garota propaganda. Temos de convir que ela ficou simplesmente divina. Que corpão! Adorei o tomara que caia azul com recortes na lateral, achei muito moderno e usaria super! Selecionei algumas fotos do editorial para vocês, vejam:

    Para quem quiser conhecer mais a marca é só navegar no site www.douxbrazil.com.br. E aí, que acharam da produção meninas? Curtiram?

  • SPFW – Day III

    O terceiro dia da SPFW, que aconteceu ontem, na quarta-feira, já começou arrasando com Fause Haten, seguido por Fernanda Yamamoto, João Pimenta, Água de coco, Neon e Triton.

    Fause Haten resolveu fazer diferente e colocou marionetes e não modelos para desfilar sua coleção. O tema? Ele disse que não tem, que o consumidor é que tem que decidir. Bacana, né? Outra coisa legal é que o rosto das marionetes são de pessoas que ele sempre quis ter na passarela, entre eles estão Linda Evangelista e Julianne Moore.

    O que teve: transparência, inspiração para festa.

    Fernanda Yamamoto usou como inspiração a dona de casa dos anos 50.

    O que teve: Estampa de Poá, aplicações e recortes e atmosfera retrô – como não podia deixar de ser.

    João Pimenta, marca voltada para o público masculino, trouxe uma coleção usável mas com toques modernos.

    O que teve: modelagem requintada em peças utilitárias

    A Água de coco se inspirou na diversidade brasileira.

    O que teve: Tecidos com tramas, estampas de folhagens, frutas, aves e pedras.

    A Neon se inspirou nas etnias, no Brasil, China, Índia e Vietnã.

    O que teve: Muita cor, exuberância, caftans, volumes, cintura alta, túnicas.

    A Triton trouxe uma coleção super cosmopolita e usável.

    O que teve: pernas de fora, estampas que lembram tie die, saia mullet.

    E aí o que acharam?

  • SPFW – Day II

    Olá, gente! Continuamos com o resumo da SPFW pra vocês 🙂 Ontem desfilaram Adriana Degreas, Acquastudio por Esther Bauman, Ronaldo Fraga, Forum e Ellus.

    A Adriana Degreas arrasou na moda praia e teve como inspiração a influência francesa na arquitetura e a Copabacana dos anos 50.

    O que teve: Roupa de praia com elegância, listras, recortes geométricos, muito preto e branco.

    A Acquastudio por Esther Bauman se inspirou na alta-costura para trazer um novo olhar sobre a marca.

    O que teve: Inspiração super usável para roupas de festa, elementos navy.

    Ronaldo Fraga trouxe para a passarela uma homenagem ao futebol. O estilista se inspirou nas crônicas de Nelson Rodrigues sobre futebol.

    O que teve: Listras, cores, estampas inspiradas na bola, roupas largas.

     A Forum se inspirou na bossa-nova e no universo náutico. Mais navy por aí!

    O que teve: Navy, lenço na cabeça, pegada romântica.

    A Ellus se inspirou na Índia.

    O que teve: Estética motorcycle, couro, tons terrosos e metalizados.

    E aí gente, o que acharam?

  • SPFW – Desfile de Samuel Cirnansck

    O destaque do 2° dia no SPFW foi o desfile de Samuel Cirnansck  que apostou em um inverno muito ousado marcado pelas transparências e bordados. Perceberam que agora é época dos bordados? Lembro-me perfeitamente que dois anos atrás a moda era vestido sem muito bordados com ar de leveza, era difícil encontrar um todo cheio de brilho.

    “Essa coleção tem uma leve inspiração em Nefertiti, África e Egito. Eu busquei uma inspiração de seis mil anos atrás e, ao fazer isso, me dei conta de que as egipícias sempre foram finas e poderosasdeclarou o estilista à revista CARAS online.

    O efeito arrasador dos vestidos de Samuel foram os bordados “estratégicos”. O tule era praticamente invisível e os bordados e pedrarias escondiam apenas o que não deveria ser mostrado. Veja:

    E aí, o que acharam? O estilista pensou nos tecidos mais baratos para custo final do vestido, gostaram da ideia?